Empreendedor Brasileiro é selecionado para participar de programa de trabalho remoto viajando pelo mundo

1

Rafael Bertolli está dentro do Remote Year

Lançado em outubro de 2014 a Startup Remote Year, do ex­ funcionário do Groupon Greg Caplan fez sucesso imediato em todo o mundo: o motivo era a viabilidade de trabalhar remotamente viajando durante um ano em 12 cidades diferentes. Em seu pré lançamento foram mais de 50 mil inscrições, e em seu lançamento foram mais de 20 mil interessados em participar desta aventura fora do comum, mas as vagas eram limitadas para 100 participantes. Além disso, mais de 300 empresas entraram em contato, interessadas em oferecer oportunidades de empregos para este grupo.
Durante os meses seguintes a equipe do Remote Year evoluiu as ideias e criou um processo de seleção para escolher os interessados que tinham o perfil necessário. Dentre os 20 mil inscritos, o empreendedor paulista Rafael Bertolli, 27 anos, é​​ um dos 100 selecionados de todo o mundo para participar deste experimento.

Remote Year, programa de Greg Kaplan

Bertolli é consultor de inovação e e­commerce, já atende remotamente diversos clientes em todo o Brasil e viu ali uma oportunidade de crescimento pessoal, profissional e principalmente cultural.
“Literalmente qualquer trabalho que pode ser feito em uma mesa pode ser feito remotamente, e não há nenhuma razão por que as pessoas não deveriam, é um estilo de vida, é realmente uma mudança cataclísmica de cultura; e o RemoteYear está tentando provar que você pode fazer um estilo de vida.”, diz Bertolli.
O grupo sairá em 01 de junho de 2015 e passará por 11 países diferentes (República Tcheca, Eslovênia, Croácia, Turquia, Malásia, Tailândia, Vietnã, Japão, Argentina, Chile e Peru) durante 12 meses. Isso dará aos participantes a oportunidade de se conectarem profundamente com a cultura local e ecossistema de negócios, além de permitir que desfrutem de todos os benefícios de viajar sem riscos.
Nos últimos anos cada vez mais as corporações tem tentando incluir trabalhos remotos em seus escopos, e talvez este seja o momento de iniciar esta cultura mundial.

Itinerário do programa Remote Year

“Este projeto seria inviável há alguns anos atrás, mas hoje, com a evolução das ferramentas, da velocidade da internet e da facilidade da comunicação isso se tornou viável. Além disso, as empresas buscam cada vez mais este modelo de trabalho pela redução nos custos,​na​qualidade de vida de funcionários e principalmente e​m​pela produtividade. Hoje a média que um trabalhador em São Paulo demora para chegar da sua casa até o trabalho é de uma hora e meia.”
E você? Tem alguma experiência? Conhece mais alguem que foi selecionado para este programa? Tem vontade de viajar o mundo? Conte sua história, compartilhe experiências!

Share.

About Author

Marcelo Pimenta é fundador da LeadseVendas.com, uma empresa especializada em aquisição de clientes (marketing de performance, SEO, landing pages, email marketing, growth hacking).Pós graduado pela ESPM e com especialização em Negócios Internacionais pela Florida International University (Miami, EUA).Foi Diretor de Marketing da Verisure Brasil, a maior empresa de Alarmes Monitorados da Europa.Foi um dos co-fundadores da Vale Presente Mastercard, onde atuou por 4 anos como Gerente Geral de Marketing e Produtos.Além disso, trouxe a marca americana de camisetas Threadless para o Brasil e foi head da área de social commerce da varejista Magazine Luiza.Ajuda empreendedores em todo o Brasil e organiza o meetup dos Growth Hackers de SP http://meetup.com/growth-hackers-spLinkedin: http://br.linkedin.com/in/pimentamarcelo/ e-mail: pimenta@businessideas.com.br

1 comentário

  1. Pingback: Trabalhar viajando pelo mundo: você já pensou nisso?

Leave A Reply